Correção De Fator De Potência

Quando se fala em eletricidade, os fatores de potência são um assunto de muita importância.

Mas você sabe o que são fatores de potência?

O que são fatores de potência?

Esses fatores são a medida do quanto de potência elétrica que um dispositivo está consumindo está sendo convertida e promovendo energia.

Pensando em termos técnicos, fatores de potência são a relação entre a energia ativa e a energia aparente em um circuito.

A energia reativa é a energia que não produz trabalho, e sim fluxo magnético, enquanto a ativa produz trabalho.

Altos fatores de potência querem dizer alta eficiência em uso de energia, e baixos fatores causam baixa eficiência.

As cargas mais conhecidas que utilizam de baixa potência são as que utilizamos no dia a dia, como por exemplo um transformador com pouca ou nenhuma carga, lâmpada fluorescente, motores de indução e etc.

De acordo com a legislação brasileira, esses fatores possuem quantidade mínima de 0,92 para a cobrança em contas de energia nos locais fixos.

Abaixo dessa quantidade, fica a responsabilidade da empresa de energia a cobrança de uma multa na conta de energia para cobertura desse valor.

Mitos e verdades sobre correção de fatores de potência

Capacitadores de energia duram apenas dois anos

Mito.

Existem muitas pessoas que mantêm a crença errônea de que os capacitadores de energia tem durabilidade de dois anos, e então queimam.

Esse é o mito mais comum de quem procura uma correção de fatores de potência.

A verdade é que as próprias empresas fabricantes garantem que os aparelhos possuem uma vida útil de 15 anos, desde que utilizados de forma correta.

Se houver sobretensões, a temperatura ambiente não estiver adequada para o armazenamento e outros fatores, o tempo de vida do aparelho pode diminuir.

Motores aumentam o gasto com a energia

Mito.

Outro mito muito comum é as pessoas acreditarem que partidas de motores acabam consumindo muita energia, gerando assim aumento de gastos com energia.

No entanto, a energia que é consumida nesse intervalo não gera nenhum impacto importante de consumo.

Para se ter como verdade para as correções, a localizada é a mais eficaz – existem correções na entrada de energia de baixa ou alta tensão.

Isso se dá porque ela diminui possíveis perdas energéticas em todo o aparelho, gera potência reativa apenas onde há necessidade, diminui a carga nos circuitos que alimentam o equipamento e não utiliza a energia reativa de maneira incorreta.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA