Curto-circuito é um problema muito comum quando falamos em instalação elétrica. Na verdade, são acidentes elétricos que causam sérios problemas ao sistema elétrico. São assim chamados, por representarem o caminho mais curto da corrente elétrica em um circuito.

O curto-circuito pode causar sérios danos como, acidentes domésticos, incêndios e perdas eletrônicas, causando danos inclusive financeiros.

cuidados para evitar um curto-circuito

Quando ocorre o curto-circuito?

Ele ocorre quando existe uma passagem elevada de corrente elétrica em determinado circuito, que não está preparado para receber essa carga. Justamente esse aumento de tensão de forma repentina, ocasionará uma falha e danificará instalações ou aparelhos que estejam conectados a esse circuito elétrico.

Quando a corrente elétrica que passa pela tomada chega ao aparelho é superior à que pode suportar, será transformada em calor e derreterá os fios elétricos. Outras possibilidades são quando vários aparelhos são ligados a mesma tomada, ligações realizadas incorretamente e fios desencapados. A Falta de atenção, informação correta e manutenção na rede elétrica são os maiores causadores de curtos-circuitos em residências, indústrias e comércios.

Choque elétrico, danos aos aparelhos e até mesmo incêndios são resultados de curtos-circuitos. Mesmo sendo muito grave, podemos afirmar que podem ser evitados com prevenção e algumas medidas simples.

Como identificar um curto-circuito?

Como falamos, é possível identificar um curto-circuito através de sinais visíveis e corrigir.

Mas como evitar um curto-circuito?

Resolver um problema é ótimo, mas evitá-lo é melhor ainda, não é mesmo? E saiba que com algumas atitudes simples você pode deixar o local mais adequado e seguro. Se atente a nossas dicas:

  1. Cuide da fiação de sua instalação elétrica

Fios desencapados ou velhos, tomadas antigas, bitolas menores do que a indicada, são as principais causas de curtos-circuitos e precisam de muita atenção. Pode parecer difícil identificar esses problemas por não estarem visíveis, mas ainda é possível examinar suas paredes e tomadas. Preste atenção aos sinais que indicam que sua tomada provavelmente está em risco: cheiro de queimado e marcas nas tomadas; faíscas ao conectar algum aparelho e zumbidos na tomada. Essas simples verificações podem evitar graves acidentes.

  1. Evite sobrecargas

Tenha cuidado e atenção no seu dia a dia. Sempre busque adequar a capacidade do sistema ao seu consumo de energia. Não acumule aparelhos nas tomadas, isso só aumentará a chance de curto-circuito e automaticamente danificar seus aparelhos.

  1. Preste atenção aos aparelhos novos

Aparelhos com circuito ou fiação defeituosos também podem causar curtos-circuitos. Por isso, antes de usá-los verifique se tem algum fio exposto, rachadura no aparelho ou peças internas expostas. Encontrando alguma dessas falhas, recomendamos descartar ou solicitar a troca do mesmo.

  1. Produtos de qualidade

Busque materiais de qualidade e indicados para sua instalação elétrica. Se atente na escolha de disjuntores e fusíveis.

  1. Cuidados durante tempestades

A queda de um raio é uma das formas mais danosas de um curto-circuito. Por isso, durante tempestades, reduza o número de equipamentos eletrônicos ligados.

  1. Manutenção no disjuntos

Sempre que ocorre uma sobrecarga, o disjuntor desarma. Caso isso aconteça, solicite uma manutenção de uma empresa especializada e assim evitará possíveis danos.

  1. Revisão das instalações elétricas

O objetivo é sempre buscar identificar possíveis problemas e impedir curtos-circuitos. E para isso, é importante que seja feita uma revisão na instalação elétrica a cada 5 anos, ajudando assim na conservação da instalação e todos os componentes do sistema elétrico.

Preste atenção às nossas dicas e você poderá evitar muitos acidentes!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA