Ampher Solução e Manutenção em Engenharia Elétrica

Whatsapp

(21) 96927-0162

Projeto e estudo de aterramento

Projeto e estudo de aterramento

O projeto de aterramento se inicia através de duas atividades, cujos resultados constituem entradas para o processamento de soluções, em termos de arranjos de eletrodos. Estas atividades se referem às definições da corrente máxima que pode percorrer a malha (fonte da elevação de potencial crítica no aterramento) e do modelo de estratificação do solo.
Na primeira etapa do projeto é feita a leitura dos dados requeridos para sua implementação e condições de restrição às quais deve atender. Partindo-se destas informações, são sugeridas propostas de arranjo de eletrodos. Desenvolve-se assim, um processo interativo homem-máquina, relativo à análise dos resultados providos pela proposta, e a proposição de novas alternativas de arranjo. O processo se completa quando alcançada uma configuração que atenda plenamente todas as condições de restrição. Os procedimentos de projeto são organizados em etapas:
Etapa 1 – Entrada dos dados básicos de projeto
• Modelagem do solo
• Determinação da corrente de falta máxima que poderá fluir pelo aterramento
• Área a ser utilizada para instalação do aterramento
Etapa 2 – Determinação da corrente máxima tolerável pelo corpo humano e das tensões de
passo e de toque admissíveis
Etapa 3 – Proposta de arranjo inicial dos eletrodos
Etapa 4 – Avaliação da resistência de aterramento, da distribuição de potenciais no solo, e
da elevação de potencial da malha obtidos com a configuração sugerida
Etapa 5 – Comparação entre os valores de tensão de toque e de passo obtidos com a
configuração sugerida e os valores admissíveis definidos na etapa 2
Etapa 6 – Revisão da malha proposta anteriormente
Etapa 7 – Refinamento da malha de aterramento