resistividade do solo

A resistividade do solo é a medição do quanto o solo é capaz de resistir ao fluxo de eletricidade.

Isso depende diretamente de fatores como por exemplo teor de umidade e variação da composição do solo.

O entendimento da resistividade do solo e as variações com a profundidade no solo é importante para que se possa projetar o sistema de aterramento. A profundidade faz com que a resistividade de um terreno seja variável, e isso é decisivo para projetar ou não sistemas de aterramento.

A resistividade do solo em teoria

Em um solo completamente homogêneo, uma corrente elétrica se dissipa radialmente de modo igual.

Cada material possui um diferente comportamento a respeito dessa dissipação da corrente, mas na prática o solo é composto por materiais diferentes que possuem valores variados de resistividade, e são eles que nos trazem as propriedades do material.

O principal método de medição da resistividade do solo

São vários os métodos disponíveis para medir a resistividade, sendo o mais utilizado a sondagem elétrica vertical.

O aparelho, através da sua fonte interna, projeta a circulação de uma corrente elétrica que passa entre duas hastes externas, conectadas aos terminais de corrente.

As duas hastes internas tem ligação nos terminais P1 e P2, correspondentes aos terminais potenciais. Devido a isso, o aparelho é capaz de processar internamente e indicar na leitura o valor da resistência elétrica.

Pelo menos 50% da distribuição da corrente que há entre hastes externas acontece a uma profundidade igual ao espaçamento que há entre elas.

Em sistemas de transmissão de energia de retorno de terra e fio único, é utilizada a própria terra para caminho de condutores.

Variação dos valores de resistividade do solo

A variação dos valores da resistividade do solo ocorrem por conta de variações na composição do solo, diferença de temperatura e vários outros fatores.

Os 4 fatores principais são:

Entre os valore mais típicos estão:

Sendo (Ω-m) o Ohm-meter, que é a unidade do sistema internacional de resistividade, mas alguns lugares do mundo, como os Estados Unidos, utilizam mais frequentemente o (Ω-cm), mudando a medição de metros para centímetros.

A medição da resistividade do solo

A resistividade do solo é medida pelos quatro métodos de espiga. Essa é a forma mais comum de ser feita a medição.

Dessa forma são colocados quatro picos em linha reta e esses são encaminhados para o solo com distâncias iguais.

A medição da resistividade do solo é feita pela diferença da medida da corrente entre os pontos 1 e 2, comparando com a queda dos pontos 3 e 4.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAPTCHA